domingo, 1 de agosto de 2010

2007 - um ano para esquecer (ou recordar?)


















Definitivamente a temporada de 2007 foi a pior dentre as seis que participei desde que cheguei em Carlos Barbosa.

O ano até que começou bem. A pré temporada foi realizada no Recreio da Juventude em Caxias do Sul-RS. O local oferecia ótima infra e lá foi possível realizar um bom trabalho. Ao todo foram 10 dias de concentração no Hotel Mabu Personal.

O grupo tinha caras novas. Eram jovens valores como o Rodrigo (Santa Fé), Léo Bomfim (Soledade) e Luciano Foques (Três Coroas).

Durante a pré, presenciei fatos inéditos no futsal como a estréia da nossa "dupla de massagem". Após algumas sessões de treinos físicos, nossos massagistas (Peninha e Farroupilha) se encarregavam de tentar aliviar as dores musculares dos atletas. Era engraçado ver a cena. Um atleta deitado na maca e um massagista dando o trato em cada perna.

Os jogadores juravam que uma perna saia mais massageada que a outra... deixa pra lá !

Durante o ano disputamos quatro competições. Não ficamos nem entre os quatro finalistas no mundial de clubes em Portugal, não passamos da 2ª fase da liga nacional, fomos vice no sulamericano de clubes em Jaraguá do Sul (estar na final era obrigação) e caímos fora na semifinal do estadual (mais uma vez para a John Deere).

Os treinadores costumam ter um tato e uma sensibilidade acima da média e muitas vezes conseguem antever alguns fatos. Lembro que no meio daquela temporada, nosso treinador (Jarico) me falou durante um treino que do jeito que as coisas iam não chegaríamos nem na final do estadual. Ele já percebera (antes de mim e dos outros) que o ambiente no grupo não era bom.

É verdade. Havia algumas rachaduras no elenco e o objetivo comum não era o mesmo.

Phil Jackson, lendário treinador do Chicabo Bulls, costumava dizer: "O EU não poder vir antes do NÓS."

Deu tudo errado naquele ano: vaidade acima dos objetivos coletivos, problemas disciplinares dentro e fora de quadra, troca de braçadeira no meio da temporada, atletas que vieram pra resolver e pioraram as coisas...

NÓS falhamos naquele ano. A comissão técnica não foi competente o suficiente para detectar a tempo e solucionar os problemas e os atletas não foram capazes de "se fechar" a fim de conquistar títulos. Havia muito ti-ti-ti aqui e ali. Isso detona qualquer grupo.

No final fica a pergunta. Um ano destes é para esquecer ?

Respondo que não. Devemos lembrar sempre dos nossos erros a fim de não cometê-los novamente. Aquele que não aprende com os próprios erros voltará a repetí-los e nunca sairá do mesmo lugar.

Felizmente, muitos daquele grupo mostraram (em Carlos Barbosa ou em outras equipes) que são vencedores e que aquele ano de 2007 é uma página virada.

2 comentários:

  1. João Paulo Deluca03/08/2010 23:27

    Grande Harrison, excelente post, parabéns por ele e pelo blog como um todo, tenho acompanhado com frequencia suas postagens, todas muito boas...
    Lembro das dificuldades desse grupo, pois acompanhava a ACBF, apesar de não participar das transmissões pela Rádio... Acho que o positivo foi o fato deste ano ter forçado a renovação do elenco no ano seguinte, o que gerou os belíssimos frutos de 2008 e 2009.

    Um abraço!

    ResponderExcluir
  2. Valeu João !
    Continue acompanhando o blog.
    Obrigado por participar, deixando seu comentário.
    Abraço !

    ResponderExcluir